Conheça nossos

Tratamentos

Qual o tratamento da Doença das Artérias Carótidas?

Qual o tratamento da Doença das Artérias Carótidas?

Casos com comprometimento leve e sem sintomas normalmente podem ser tratados clinicamente, através do controle dos fatores de risco já citados e medicações que diminuem a chance de uma trombose aguda sobre a placa aterosclerótica (antiagregantes plaquetários) ou que...

ler mais
Como se trata a Doença Trombose Venosa Profunda (TVP)?

Como se trata a Doença Trombose Venosa Profunda (TVP)?

A TVP, quando diagnosticada e tratada precocemente, geralmente evolui bem, bastando o uso de anticoagulantes, que atualmente podem ser administrados por via injetável e/ou por via oral. O uso destes anticoagulantes diminui a chance das complicações como embolia...

ler mais
Há tratamento para Linfedema?

Há tratamento para Linfedema?

Sim. Muito embora com a tecnologia e os recursos que dispomos atualmente o Linfedema não tem uma cura, é possível e importantíssimo fazer o tratamento adequado a fim de bloquear a evolução da doença e diminuir suas graves consequências. Tal tratamento é baseado em...

ler mais
Qual o tratamento da Doença Arterial Obstrutiva Periférica?

Qual o tratamento da Doença Arterial Obstrutiva Periférica?

Quando a falta de circulação se torna crítica com dores fortes, incapacidade física para andar (claudicação intermitente) ou feridas causadas pela falta de irrigação sanguínea, provavelmente será necessária uma intervenção. Tal intervenção tem por objetivo recobrar ou...

ler mais
Qual o tratamento do pé diabético?

Qual o tratamento do pé diabético?

O tratamento vai depender da forma como este pé está afetado e o graú de comprometimento dos diversos tecidos que o compõe, no caso de haver falta de circulação para poder ocorrer a cicatrização desta lesão. Esse restabelecimento da circulação se dá por meio de...

ler mais
Qual o tratamento do Aneurisma da Aorta Abdominal?

Qual o tratamento do Aneurisma da Aorta Abdominal?

O tratamento do aneurisma da aorta abdominal depende de alguns aspectos, mas o principal é o seu diâmetro no ponto de maior dilatação. De forma geral, no sexo masculino um diâmetro maior que 5,5cm e no feminino maior que 5,0 cm indicam a necessidade do tratamento...

ler mais